PS

PS

SEGUIDORES

terça-feira, 5 de maio de 2015

Teixeira - Origem


Desde menino tive a curiosidade de saber o que queria dizer o meu sobrenome Teixeira. E a meu pai perguntava e ele dizia que um seu bisavô teria vindo de Portugal para o Brasil, da Região do Porto, de onde trouxe este sobrenome.


Não entendia, mas contentava-me saber que meu pai tivera um ancestral português e eu teria também sangue desta gente dura e trabalhadora que foram em determinada época os donos do mundo, pois o Grande Império Português foi um dos mais extensos e ricos.

Porém a dúvida continuava e cada vez que eu perguntava ouvia sempre a mesma resposta, até que um dia perguntei a meu pai o que queria dizer a palavra Teixeira e ele me respondeu que era um sobrenome.


Oh dor!

Oh dor!

Continuava eu com minhas dúvidas.

Com o passar de muitos e muitos anos fui aprendendo que cada nome tinha um significado e que geralmente os sobrenomes estavam associados a locais, coisas ou profissões.

Muitos são os nomes em diversos países que tem um significado, como os sobrenomes alemães que significam profissões como Schneider, Schmidt, Wagner, Schumacher e outros, então os nomes portugueses deveriam ter também um significado semelhante, já que a história de Portugal é bem mais antiga e que ao Império Romano pertenceu e foi inoculado pela cultura romana, enquanto que os outros eram considerados bárbaros.


Ora, pensava: Se existem dois Antônios, um que fabrica santos de madeira ou barro e o outro que é pescador e vive no litoral então para diferenciá-los chamavam um deles de Antônio dos santos (imagens de barro ou madeira) e o outro que mora junto à costa do país seria o Antônio da costa, ou seja, do litoral.

Bingo!

Então um dos Antônios tomou o sobrenome dos Santos e o outro, da Costa.

Será isto?

Vamos então procurar a origem de meu nome Teixeira. Afinal Teixeira deve ter uma origem.


Fui atrás, e encontrei que há na península Ibérica uma árvore da família das coníferas a Taxus Baccata, que pode alcançar até vinte metros de altura e que se espraia desde as Ilhas Britânicas até a Ásia, porém na Península Ibérica é conhecida por vários nomes, como teixo, teixim, teixido, teixeido, teixedelos, teixedais, teixeida, teixeiro e teixeira.


Mais uma vez “bingo”!

Que legal, meus ancestrais herdaram o nome de uma árvore que vamos encontrar em Galiza, uma comunidade da Espanha ao norte de Portugal um dos mais extensos bosques de teixos da Europa, o Teixedal de Casaio que se localiza no Maciço de Peña Trevinca, onde podemos encontrar mais de 400 exemplares.


Lembrando que Galiza, ou Galicia, foi o chamado Reino da Galiza, pertence a Espanha, e foi nessa região espanhola que surgiu a língua portuguesa, que com o tempo foi se espraiando para o sul até chegar ao Algarve, última porção do território português a ser definitivamente conquistada dos mouros, no reinado de Dom Afonso III, no ano de 1249, mas que somente pelo tratado de Badajoz, de 1267 foi reconhecido oficialmente como posse de Portugal, já que o Reino de Castela tinha interesse em que aquela região no extremo sul de Portugal a ele pertencesse.


Outrossim calcula-se que o teixo do cemitério de Brabourne em Kent, na Inglaterra tenha mais de 3000 anos.

Talvez seja por isso que minha família tenha essa maravilhosa longevidade como de Tia Maria que faleceu com 98 anos e outros afortunados.

O teixo, em muitos países da Europa atlântica representa a imortalidade.

Hoje vamos encontrar os teixos em muitos jardins pelas cidades já que é uma árvore bela e resistente a poluição.


Mas aqui para nós, eu me contentaria em viver a metade do tempo do teixo de Brabourne.

                  Sandra e eu - 1973


25 comentários:

  1. eu achei muito interessante, pois o meu sobre nome é teixeira.e nao sabia da origem teixeira. entao eu tenho a nacionalidade europeia.

    ResponderExcluir
  2. Olá Renata.
    Privilégio em tê-la comentando em meu blogue.
    Provavelmente os primeiros Teixeiras a virem para o Brasil eram os chamados Cristãos Novos, ou seja, judeus que para poderem vir para o Brasil Colônia disseram-se convertidos ao cristianismo, fugindo assim das perseguições que sofriam em toda a Europa e radicaram-se fora do que hoje é o Rio Grande do Sul, porém após o tratado de Madrid, de 1750 portugueses, oriundos dos Açores vieram para a Região das Missões, porém pelo início do Século 19 uma família vinda de Porto, radicou-se no antigo Passo do Rosário, Coudelaria do Rincão e na Corte, onde deram origem aos meus antigos troncos, como o meu bisavô Joaquim Luís Teixeira, conhecido como o Velho Pedra. Meu Avô paterno ainda nasceria na antiga Passo do Rosário em 4 de janeiro de 1889, No início do Século XX, já era conhecida como Rosário. Em 1940, para não ser confundida com Rosário da Argentina, cambiou o nome para Rosário do Sul.
    Portanto cara Renatinha, nosso sobrenome é de origem portuguesa, porém perde-se na noite do tempo essa ascendência, mas o certo é que nosso sobrenome deve-se aos teixos, dos teixedais de Portugal.
    Um grande e respeitoso abraço.
    Com carinho.
    Prof. Pedro.

    ResponderExcluir
  3. Muito legal, sempre quis saber a origem de meu sobrenome e conhecer outros Teixeiras, gostei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei mui honrado com tua visita e comentário, somos uma frondosa e bonita árvore.
      Convido-a a participar e comentar sobre meu blogue que estará sempre a tua disposição.

      Excluir
  4. Que privilégio pra mim saber a origem do meu sobre nome pois meu nome é Taylha Teixeira☺

    ResponderExcluir
  5. Amei de verdade saber da origem do meu sobrenome 😍😍

    ResponderExcluir
  6. Que privilégio pra mim saber a origem do meu sobre nome pois meu nome é Taylha Teixeira☺

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Taylha, que como eu é Teixeira.
      Honrado e feliz em tê-la em meu blogue, lendo e comentando, isto é para nós um incentivo tão grande que nos faz o coração acelerar. Caríssima, nosso sobrenome veio lá de Portugal, há diversas localidades de onde muitos Teixeiras vieram e em muitos locais se radicaram. Os meu Teixeira veio da Região do Porto, Portugal e se radicou no Passo do Rosário (hoje Rosário do Sul) e em diversas migrações hoje minha família está espraiada por diversos locais não só do Estado como do País. Fico grato pela tua participação. Que tenhas um belo Natal e um Belo Ano Novo, junto com os teus, em especial a que está junto a ti na foto. Com carinho e respeito um beijo em teu coração e continues a explorar e comentar meu blogue.

      Excluir
  7. Ao que me parece, os teixeiras eram muito populosos em Portugal, vieram em diversas épocas e em diversos lugares do Brasil. Certa vez encontrei a genealogia do meu primeiro ascendente Teixeira que veio para o Brasil até o meu avô, no entanto, pensei que tinha solucionado o problema, pensei que tinha encontrado a origem de todos os teixeiras brasileiros, no entanto, estava enganado, pois mais tarde encontrei uma outra árvore genealógica dos Teixeira que era muito maior da que eu tinha e teriam vindo 100 anos antes do meu parente Teixeira ancestral e não fechava com nenhum da minha lista, desse modo cheguei a conclusão que existem muitíssimos teixeiras no Brasil que vieram em épocas distintas. Ainda bem que na primeira lista que chegou a mim tinha o nome do meu avô e seus irmãos, caso contrário eu teria ficado doido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ozéias.
      Honrado com sua visita e comentário venho cá expor algumas coisas relacionadas ao nome Teixeira. Durante o período da Inquisição havia uma perseguição muito grande aos judeus na Europa, muitos para escaparem dos pogrons (matança de judeus) e para poderem vir para a colônia portuguesa do Brasil mudavam seus sobrenomes e se diziam cristãos, donde surgiu o termo Cristãos-Novos, ou seja, judeus convertidos e o faziam adotando nomes de coisas da natureza como Pereira, Laranjeira, Dias, Teixeira e outros nomes de árvores ou outras coisas naturais, para livrarem-se dos nomes judeus. Provavelmente muitos Teixeiras, não todos, tenham adotado este sobrenome para poderem escapar da Inquisição. Há sim uma grande quantidade de Teixeiras no Brasil, os primeiros radicaram-se na Bahia, Pernambuco e Maranhão, esses provavelmente judeus, outros mais tardiamente vieram para o sul do país, após o Tratado de Madri, no caso do Bisavô de meu Pai, que veio da Cidade do Porto, norte de Portugal diretamente para o Rio Grande do Sul. Interessante é buscar essas origens e não deixar cair no esquecimento.
      Um fraterno abraço.

      Excluir
  8. Olá Sr. Pedro, que honra ler o seu blog e saber um pouco mais da nossa família, me chamo Ticiana Teixeira Cortes e estou buscando deixar a arvore genealógica da nossa família mais atualizada..imagino que o senhor tenha mais informações do que eu..será que podemos trocar mais informações?
    ficaria muito grata!

    meu email é ticiana@programadivulgacao.com.br

    obrigada!

    ResponderExcluir
  9. Olá Ticiana.
    Honrado fiquei eu com tua visita e comentário sempre tão bem-vindos. Vamos trocar algumas informação pelo E-mail, mas deixo meu blogue a tua disposição para ler, comentar ou discordar, esta é a tônica deste espaço.
    Entrarei em contato. Saúde e paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. TICIANA TEIXEIRA CORTES:

      Tentei enviar um E-mail, não foi possível, algo está faltando no teu endereço eletrônico, mas posto abaixo o teor da mensagem:

      Olá Ticiana.
      Fiquei mui honrado com a visita que fizeste a meu blogue e retorno via E-mail para algumas informações:
      Trabalho a muitíssimos anos na confecção de minha árvore genealógica, é dispendioso e cansativo. Mas vale a pena.
      O nome Teixeira, cuja procedência é portuguesa se espraiou por todo o Brasil, pois há diferentes locais de partida e chegada. Vejas bem, este nome deve ter surgido dentro de famílias judias que para fugirem das perseguições ocorridas na Idade Média na Europa tocaram seu nomes para apagarem pistas, são os chamados Cristão-Novos, que inclusive disseram-se assim com medo das mortes e assassinatos em massa que ocorriam em diversos países, orquestrados pelas igrejas cristãs. Obviamente com o tempo esses antigos judeus foram perdendo suas raízes e tornaram-se portugueses em vário sítios daquela sociedade. Muitos inclusive galgaram postos e títulos honoríficos. Porém o grande impasse é saber de onde vieram os teus mais antigos troncos. Eu sei, por história oral contadas tanto pelo meu pai como por meu avô que suas antigas raízes haviam saído da cidade do Porto (Portugal) e vindo para as terras que hoje são o Rio Grande do Sul. Outros Teixeiras provavelmente tenham vindo dos Açores, e os mais antigos Teixeira, de outras família, radicaram-se no Maranhão, Pernambuco e Bahia. Desses migraram em ondas esparsas para as terras da colônia, conforme iam sendo abertas e conquistadas. Aqui á um grande hiato, pois não posso te precisar de onde partiram os Teixeira de outras regiões, já que a minha família radicou-se no hoje Rosário do Sul, que só vai aparecer pelo ano de 1814, como sesmaria do Passo do Rosário, eles se radicaram tanto na vila do Passo do Rosário, como na Vila Corte e próximo a Coudelaria do Rincão (São Borja). Para tal deves saber qual a região aqui no Brasil de origem de tua família e averiguar, se possível a trajetória deles pelo território da Colônia Portuguesa do Brasil, do Império e da República. Se conseguires saber de que terras eles vieram, melhor. Se foi de Portugal ou dos Açores.Tendo tua certidão de nascimento em mão podes observar o nome de teus avós paternos e maternos, os quais estão no registro. A partir desses nomes podes recorrer a cartórios por onde eles moraram depois de 15 de novembro de 1889, antes desta data os registros eram feitos nas Igrejas. Mas todos os registros da Igrejas foram remetidos para a Cúria Metropolitana. Poderás encontrar esses registros anteriores na Catedral de Porto Alegre, por uma porta lateral que funciona ali para esses fim, é demorado, pois há um serviço minucioso de pesquisa. Lembrando que muitos Teixeira negros, netos ou bisnetos de escravos o trabalho de pesquisa é mais difícil, pois esses eram registrados em livros de fazendas como semoventes, ou seja eram registrados junto com os animais, como gado. Uma barbárie que a história não pode apagar. Lembrando que os negros perderam seu referencial mais antigo pois seus nomes foram trocados e a eles dava nomes de santos ou do "dono" donde muitos irmão, pais e mães perderam totalmente sua identidade. Não sei se fui claro, mas tentei ser o mais específico possível. Entre em contato e espero que tenha contribuído com alguma coisa.
      Um grande e respeitoso abraço. Muita saúde e paz.

      Excluir
  10. Jaciva de uradoSouza Do26 de junho de 2017 00:29

    Meu avô paterno era cearense e chamava-se Joaquim Teixeira de Souza, que era casado com Noemi Craveiro.Creio que os Teixeiras são todos descendentes daquela região Portuga-Espanha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JACIVA. Sinto-me imensamente honrado com sua participação em meu espaço, que na verdade é nosso.
      Houve durante a Colônia e depois Império um grande afluxo de portugueses e espanhóis para as terras Brasilis. Entretanto neste grande afluxo muitos que para cá vierem, principalmente judeus perseguidos na Europa tiveram, para escapar destas perseguições a necessidade de trocar os sobrenomes. Teixeira foi um nome mui usual entre esses judeus chamados de cristãos novos, ou seja, diziam-se cristãos para fugirem da identidade judia. Se pesquisarmos sobrenomes dos judeus que foram expulsos da Espanha a partir de 1492 e depois de Portugal vamos encontrar entre centenas ou milhares os sobrenomes Teherán, Teijeiro, Teixido, Tejada, Tejeda, Tejos, Tellería,donde surgirá o nome Teixeira. Como houve levas sucessivas e de regiões diferentes muitos Teixeiras surgiram muitas vezes de famílias que para cá vieram em épocas diferentes, perdendo assim suas afinidades, pois muitos escolheram aleatoriamente nomes para buscarem uma vida sem perseguições e morte absurdas. Porém o que sabemos por raiz é que tal nome era de uso de muitos judeus, coisa que perdeu-se no tempo. Outros e diferentes nomes foram adotados pelos judeus e hoje fazem parte desta colcha de retalhos que é o Brasil. Vejamos alguns do passado judaico no Brasil: Abrantes, Aguiar, Brito, Silva, Teles, Veloso, Cirne, Correa, Correia, Franco, Pereira, Thomaz. Obviamente não podemos levar ao pé da letra, pois foram nomes adotados, dos quais muitos de nós temos essa origem.
      Imensamente grato, desejo belos e harmoniosos dias em sua vida. E finalizando encerro confirmando que todos esses Teixeiras do Brasil vieram sim como dizes da Região Portugal-Espanha. O que me honra muito. Um respeitoso e fraterno abraço.

      PS: Meu bisavô paterno também era Joaquim Teixeira, e meu irmão assim é chamado.

      Excluir
  11. Olá Parente ! Além da história genealógica dos Teixeira o que mais temos em comum é o NARIZ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eloy Teixeira.
      Realmente, esse nariz é típico dos Teixeiras.
      Honrado com teu comentário ponho este blogue a tua disposição. Um abraço.

      Excluir
  12. Respostas
    1. Olá Laís TEIXEIRA dos Santos.
      Honrado com a tua visita Pois é, nosso nome tem a origem em uma árvore, forte e longeva.
      Que tenhas um belo final de semana. Sempre serão bem-vindos os teus comentários. Com respeito e carinho um abraço.

      Excluir
  13. O avo da minha mae se chamava Manoel Teixeira de Freitas, era de Faial ilha da madeira e veio para o brasil sao paulo cidade de araraquara em 1889, sera outra familia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Honrado com o comentário.
      Posso afirmar com segurança que é outra família, pois pelo meu lado são os troncos mais antigos provenientes da cidade do Porto. Também não podemos descartar, pois a história é recheada de surpresas. Não se pode descartar que esses Teixeiras de Faial tenham saído da mesma região, norte de Portugal, lembrando que Faial da ilha da Madeira é uma aprazível freguesia que não chega dois mil habitantes e que se pode percorrer toda em minutos, já que é uma pequena freguesia (vila). Outra coisa é a ilha do Faial, porém esta se localiza no arquipélago dos Açores. Já Teixeira de Freitas é um Município Baiano, um dos que mais crescem no Brasil, localizado ao sul da Bahia. Prazer imenso meu caro(a)Teixeira, fique a vontade para comentar este espaço. Um abraço.

      Excluir
  14. Grata surpresa encontrar o seu blog, moro em Braga Portugal e Tb já morei nos Açores, ilha Terceira, quero mt descobrir a origem dos meus familiares e inclusive se eu descobrir quero visitar o lugar e os possíveis parentes de cá da terrinha, na vivo há 17 anos em Portugal e tenho um amor inexplicável por este país, talvez seja mesmo isso minhas origens Lusitanas são tão enraizaras que o meu coração agora só quer saber como tudo começou, um forte abraço Sr. professor e muitos parabéns pelo blog e já agora se ainda não conhece de vê um dia conhecer a cidade do Porto pra mim a cidade mais encantadora de 🇵🇹

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana Teixeira.
      Imenso prazer em receber-te em meu cantinho, visitando e comentando. Eu sou um amante do passado e busco sempre encontrar as raízes de minha família, tenho já composta a árvore genealógica que chega a quase duzentos anos, mas muito ainda falta. Não conheço Portugal, mas é um sonho que acalento deste menino. Porto, segundo informações de meu pai era a terra de seu bisavô. Hoje conheço em Porto o Amigo Carlos Romão, que tem um blogue com o nome de Cidade Surpreendente. Realmente como tu mesmo diz é encantadora. Porém encantador foi teu comentário tão espontâneo que me deixou mui alegre em conhecer mais uma Teixeira, jovial, alegre e bonita. Moras em Braga, pertinho de Porto, já moraste na Terceira, mas gostaria de saber de onde és natural. Pergunto isto, pois os Teixeiras vieram em épocas diferentes para o Brasil. Os primeiros chegaram ao Nordeste. Mas se és do Brasil, aposto que és do Sul. Fico honrado com tua visita e espero outras. Um grande abraço caríssima Adriana

      Excluir
  15. Fiquei muito contente ao encontrar seu blog com a origem da família de meu pai. Os avós dele eram portugueses e se instalaram em
    Nova Friburgo.Estive recentemente em Portugal e encontrei parentes em Aveiro e Braga, e me informaram que a origem da nossa família Teixeira vinha do norte de Portugal e que alguns emigraram para o Brasil no governo do Pedro II. Daí se instalaram na região serrana do Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eliza. Honrado fico com tua visita e comentário.
      Houve no passado diversas vindas de TEIXEIRAS para o Brasil. Os primeiros ficaram no Nordeste, ainda na época da Colônia, porém durante o Império muitos vieram já para o Centro-Sul do país, como o bisavô de meu pai que veio do Porto. Realmente os TEIXEIRAS, apesar de vertentes diferentes, são mais notados ao norte de Portugal. Veja no comentário acima de Adriana Teixeira, que apesar de ter morado na Terceira, em Açores, reside hoje em Braga, ao norte de Porto. São os Teixeiras pelo mundo, lembrando que tal nome foi adotado também por judeus, que para fugirem das perseguições durante a Idade Média e Moderna, trocaram seus nomes e hoje muitos com esse sobrenome não sabem mais suas raízes. Espero que continues visitando este espaço e comentando. Desejo muita saúde e paz. Respeitoso abraço.

      Excluir