PS

PS

SEGUIDORES

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Pesadelos







O pesadelo é um estado de sono extremamente penoso, com sensação doídas e assombrosas que nos levam a aceleração cardíaca, sobressaltos e muitas vezes gritos e pedidos de socorro.


Os pesadelos não devem ser associados a nada inexplicável, muito menos às fábulas religiosas, é sim fruto de ansiedades, dores e por outro lado o medo, produzidos por histórias fantasiosas que nos deixam assombrados.



Quando passei a frequentar a escola, antigo Colégio São Pedro no Fragata em Pelotas, colégio de confissão católica, administrado pela Congregação das Irmãs São José, fundada em 15 de outubro de 1650, na cidade de Le Puy-en-Velay, na França, e que somente chegaram ao Rio Grande do Sul em 1898, fundando em 1945 tal escola, para atender a demanda de parte do bairro Fragata, onde passei a ter aulas de religião, um molequinho de 8 anos, sendo diariamente bombardeado por uma verdadeira lavagem cerebral o que ocasionou a partir desta data começar a ter sucessivos pesadelos, a começar pela imagem terrível de um anjo da guarda que havia em sala de aula, que me levava a acreditar que tal criatura abominável iria empurrar penhasco a baixo as pobre criancinha que em sua frente caminhavam.



Com as frequentes histórias de anjos e demônios que povoavam e ainda povoam o imaginário de religiosos destrambelhados passei a sentir estas presenças malignas em tudo o que acontecia, em um barulho, o assoviar das folhas de árvores ou no cantar de alguma ave, tudo era motivo para que um pavor do inexistente tomasse forma em minha tenra imaginação.


Minhas noites passaram a ser uma tortura e não havia noite que não tivesse pesadelos com anjos, demônios, um deus vingativo e fogo do inferno.


Que horror os pais fazem com a cabecinha de seus filhos que em tenra idade são levados para esses cultos obscurantistas onde um abobado pastor fala mais num inexistente demônio do que em deus. E quando fala em deus é para falar de castigo eterno, mármore do inferno, de um deus cruel que castigará com danações eternas, que nos observa e pune. Que deus é esse? Um deus cruel, mau, abominável, vingativo, falso e extremamente vaidoso, além de exporem os próprios filhos a falsas dominações demoníacas, aonde um ator é pago para fazer pantomimas e gritar feito louco, como se estivesse possuído por um demônio inexistente. 


Dúvida não há quanto aos pesadelos que podem ser extremamente perturbadores, porém não há nenhum significado espiritual maligno ou benigno para eles.



Sonhos e visões são mencionados na Bíblia, e diz que Deus às vezes usou o estado de sonho para se comunicar com os seus profetas e outros. Deus falou com Abimeleque, em Gênesis 20, advertindo-o para não tocar em Sara, mulher de Abraão. Outros sonhos incluem Jacó (Gênesis 28); o sonho de José de que os seus irmãos iriam lhe servir no Egito (Gênesis 37); o sonho de José sobre Faraó (Gênesis 40-41). O Senhor ou os seus anjos aparecem a outros na Bíblia, incluindo Gideão (Juízes 7), Salomão (1 Reis 3), Nabucodonosor (Daniel 2), Maria (Mateus 1), José (Mateus 2) e a esposa de Pilatos (Mateus 27). Nenhum desses sonhos, no entanto, pode realmente ser chamado de um pesadelo. Sendo assim, parece que se trata de mais um embuste dizer que Deus fala com as pessoas através de sonhos ou pesadelos.


Algumas pessoas acham que Satanás ou os seus demônios estão dentro de sua mente durante os pesadelos, porém lembrando que Satanás é uma figura folclórica que só existe na cabecinha de alguns doentinhos, descarta-se pela razão essa intromissão, pois demônios não existem.


Outrossim, não há nada na Bíblia que justifique isso. Uma porque a bíblia é um amontoado de historietas sem nexo, sem lógica que alguns celerados foram narrando através do tempo, compilando assim esse que é um dos livros mais contraditórios e mentirosos do mundo.



Não há nada de demoníaco em nossos pesadelos. Provavelmente, os pesadelos não são nada mais do que a maneira que o cérebro tem de externar nossos medos e preocupações. Porém uma vez que continue os pesadelos em momentos de sono e o cristão experimente pesadelos contínuos e frequentes ele deve procurar ajuda médica psiquiátrica e não dar ouvidos a ladinos que se aproveitarão do bocó e vão encher ainda mais sua cabecinha com bobagens.


Por este motivo as crianças deveriam ser educadas sem essa presença nefasta da bíblia em suas vidas, pois mais mal faz do que bem. Quando a compreensão dessas for lógica e racional ficaria a critério dela ler ou não ler esse livro de fábulas e mentiras que atazanam a cabeça das pessoas, principalmente das crianças, e as tornam robozinhos triste, atormentados e verdadeiros “condutopatas”.


Não esquecendo que religião é como um pênis, é bom ter um, mas ficar o tempo todo tentando enfiar nas pessoas é uma merda.