PS

PS

SEGUIDORES

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Repensando Deus - I




Aos nove anos, como muitos já sabem, rompi com a igreja.



Naquela época estudava em uma escola de freiras, sendo uma delas a Irmã Conceição, doente, recalcada que usava as crianças como saco de pancadas, pois em sua mente distorcida e cheia de desilusões por ter uma vida celibatária, descarregava sua falta de afeto por parte de um macho batendo nas crianças por qualquer motivo.



Aliado a isto tivemos ainda, em tenra idade as enfadonhas, mentirosas e assustadoras aulas de catecismo, com um padreco ignorante que também usava da agressão contra as crianças, porém agressões verbais.
 


Meu irmão e eu eram sempre as vítimas da tirania, da ignorância, a mesma ignorância que ainda existe e é tão alardeada principalmente por pastores ávidos por dinheiro, que para manterem seus rebanhos atormentados a eles submissos continuam ensinando as mesmas bobagens de milhares de anos atrás, dizendo a seus rebanhos imbecilizados que um deusinho fez as coisas e que o homem fez de um ridículo, inverídico e até hilário bonequinho de barro.

Não evoluíram, ou se evoluíram assim dizem para cada vez mais enriquecerem a custas dos infelizes que não tendo esperanças em suas vidas bitoladas vão dando tudo o que tem para esses ladinos.



Haja visto que estão ricos, “bilionários”, adquirindo aviões a jato para poderem visitar todas as sua propriedades luxuosa ao redor do mundo, fazendas, mansões e até ilhas paradisíacas.



Essas fortunas incalculáveis vêm das suadas doações, pois não faltam infelizes que com seus dízimos tentam comprar o perdão de deus ou corromper essa figura mítica para que lhes deem em dobro o que foi doado em óbolo, porém esse dinheiro vai parar na conta desses espertalhões. Mas, o infeliz não vê, ou não vê porque não quer, ou seja, é o pior cego.


Outros não veem uma ova, o que eles querem e se dar bem também. Visto que a esmagadora maioria ora pedindo graças matérias, dinheiro, automóveis, casas, empregos, e quase 0% oram em detrimento do bem dos outros. Pura hipocrisia.



Por tudo isso e mais, tornei-me um total descrente, pois vi que a religião não faz o homem melhor ou pior. As religiões não fazem os homens dignos. Porém vejo que está entre os que creem as piores perversidades. Guerras, assassinatos, atentados, pedofilia, enganação, mesquinhez, mentira, soberba, donos da verdade, arrogância.


Poucos são os que creem que realmente seguem os ensinamentos puros de suas religiões, não é o que se vê com essa maioria ensandecida.


A religião serve como uma muleta para muitos se apoiarem diante das coisas para eles inexplicáveis, ou para suprir suas angustias, medos, decepções profissionais ou amorosas e, sobretudo serve como uma tentativa de explicar o que está além de sua percepção, coisa que os animais ditos irracionais têm, mas nos os ditos humanos não entendemos e os que têm acham ser manifestações do além.


Formigas. Aranhas, cães, gatos, répteis, peixes e outros animais ditos irracionais têm essas percepções e adiantam-se no tempo prevendo terremotos, cheias, catástrofes, temporais e tudo mais.


Mas nós, dentro de nossa soberba achamos que são manifestações divinas, inclusive achamos que somos filhos de um deus.

Veja a seu redor e se pergunte:

Onde está esse deus?


É claro que vão achar deus em tudo, numa flor, numa pedra, numa nuvem, no dito azul do dito céu, etc e tal.

Poucos vão ver que tudo isso é manifestação pura da natureza, a mesma natureza que esse dito filho de deus está destruindo.

E nada é feito.



A maldade é que vigora. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário