PS

PS

SEGUIDORES

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Unigênito?


O que será isto?

Para tirar as dúvidas, vamos pegar o Dicionário, também conhecido como Amansa Burro.

Unigênito, adj. Único gerado; s. m. filho único. Jesus Cristo. (Do lat. Unigenitu).

Mas ainda não estou satisfeito com essa lacônica resposta, vamos então fazer um esforço titânico e procurar no livro que é o recordista disparado em contradições.

E neste livro que dizem ser sagrado vamos encontramos em:

João 1.14 - E o verbo se fez carne e habitou entre nós e vimos a sua glória como glória do unigênito do Pai, cheio de graça e verdade.

João 1.18 - Deus nunca foi visto por alguém. O Filho Unigênito que está no seio do Pai, este o fez conhecer.


Oh Macaquinho, teu pensamento foi tão contundente, coisa que muitas pessoas que se dizem inteligentes não enxergam, não contestam, não nada, que eu percebi o que pensavas e apesar de ter interrompido o seguimento do que eu estava escrevendo, não vou te deixar na dúvida.

O verbo é nada, pois pode ser o verbo matar, afogar, estuprar, haver, ser, ter, e principalmente como tu, macaquinho fez, pode ser contestar, coisa que os que creem não fazem.

Como a bíblia é cópia de diversos contos e escritos em argila, pedra ou pergaminhos, que foram cópias de outros e de outros e de outros, em uma época que a maioria esmagadora não sabia ler nem escrever tudo era aceito. É um livro imperfeito e cheio de ideologia da época em que cada parte foi escrita, O próprio Jesus não sabia ler nem escrever, apesar de uma montanha de iludidos dizer que ele era um doutor, na verdade era como mais de 99% da gente daquela época, não sabiam ler, muito menos escrever. E foram tantas as traduções feitas por meia dúzia de ladinos, foi tão deturpada, falsificada, escamoteada, acrescentada que perdeu a essência, por isto perdeu o rumo e se contradiz, prega o perdão e a morte ao mesmo tempo, prega o amor e o ódio ao mesmo tempo, prega a honradez e ao mesmo tempo manda roubar, e assim vai cheia de imperfeições.



E para que tu entendas Macaquinho, o velho testamento é uma dita história mentirosa, falsa e cheia de imperfeições do povo judeu. Aí eu te pergunto “Macaquinho, tu és judeu?”.


Nada!

Então não nos diz respeito. Mas segundo está na bíblia os Judeus são os filhos preferidos deste deus discriminador. Pois ama mais a uns do que a outros.

E um detalhe, muitas coisas que ali foram relatadas diz respeito aos judeus e foram de outras lendas copiadas, o que aumenta a mentira, como o Dilúvio, lenda que já existia no Oriente Médio, muito antes de aparecerem os judeus, como a Epopeia de Gilgamesh, que sai em busca da imortalidade e encontra Utnapishtin sobrevivente de um grande dilúvio que acabara com toda a humanidade.



É verdade!

Voltando então ao Unigênito, se Jesus Cristo, lembrando que Cristo não é nome, é o filho Unigênito de deus, então macaquinhos, nem vocês nem nós somos filhos de deus, porque se ser Unigênito é ser único, nós não passamos de uma massa de condutopatas, ovelhas que seguem cegamente e sem contestar tudo o que os vivaldinos dizem, por isto eles nadam em dinheiro enquanto muitas ovelhinhas morrem de fome.







Não!

Não é assim que funciona. Todos tem o direito de crer, e esse direito deve ser respeitado, porém podemos esclarecer certas coisas nebulosas que tem dentro das três grandes religiões monoteístas.

Castigar não adianta.

Temos que esclarecer, pois a extrema maioria nunca leu este dito livro sagrado com atenção, com conhecimento, com imparcialidade.

Porém devemos respeitar a todos, sejam eles Umbandistas, Kardecistas, Cristãos, Islâmicos ou os seguidores do Judaísmo.

Porém muitos que acreditam em deus são tão hipócritas que estão queimando capelas católicas no interior do Brasil, destruindo Centros de Umbanda, agredindo umbandistas e até matando-os.

Esses são a essência do mal.


Que todos repensem nestas derradeiras horas se vale a pena comemorar o Natal com tanta maldade acontecendo em todo o mundo, atentados, enchentes, mortes, deslizamentos, poluição, extermínio de espécies, fome, maldade, pedofilia, principalmente ocorridas dentro de igrejas e templos.

Reflita bem.


Fui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário