PS

PS

SEGUIDORES

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Presidentes Brasileiros nascidos no Rio Grande do Sul






Sempre que apontam os presidentes do Brasil que nasceram no Rio Grande do Sul, um deles é quase sempre omitido. O primeiro Militar eleito presidente diretamente pelo povo (pela minoria do povo que tinha o direito de votar- os bacanas, letrados, doutores, já que analfabeto e mulheres não votavam, lembrando que analfabetos eram mais de 90% da população). 

Seu nome – Hermes Rodrigues da Fonseca, nascido em São Gabriel em 12 de maio de 1865, e foi Presidente do então Estados Unidos do Brasil entre os anos 1910 e 1914.

Era sobrinho do Primeiro Presidente da República, o Marechal Deodoro da Fonseca e também sobrinho do Patrono do Serviço de Saúde do Exército, o General João Severino da Fonseca.

Seu pai era o Marechal alagoano Hermes Ernesto da Fonseca e sua mãe a Senhora Rita Rodrigues Barbosa.

Aos 16 anos, já formado bacharel em Ciência e Letras ingressou na Escola Militar do Rio de Janeiro, onde teve como professor o Coronel Benjamim Constant, um republicano assumido, e obviamente foi por esse influenciado. Constant, apesar de pregar abertamente contra o império, nunca foi chamado de subversivo nem de comunista. Eram outros tempos.

Hermes, tão logo formado na Escola Militar, serviu como Ajudante de Ordens do Príncipe Luís Filipe Maria Fernando Gastão de Orléans, o Conde d’Eu (Conde dÊ), a quem se atribui vários crimes de Guerra quando da famigerada Guerra do Cone Sul, mais conhecida como Guerra do Paraguai.

Em 1910 o então Marechal Hermes da Fonseca concorreu à Presidência contra o afamado Rui Barbosa, vencendo-o com uma diferença de quase duzentos mil votos.

O Marechal Hermes da Fonseca, faleceu em Petrópolis (RJ) em 9 de setembro de 1923.

Os outros presidentes do Brasil, nascidos no Rio Grande do Sul foram:

Getúlio Dorneles Vargas – Gaúcho de São Borja.
João Belchior Marques Goulart – Gaúcho de São Borja.
Artur da Costa e Silva – Gaúcho de Taquari.
Emílio Garrastazu Médici – Gringo Rio-grandense de Bagé.
Ernesto Beckmann Geisel – Alemón Rui-grandense de Bento Gonçalves.

Apesar de Minas Gerais ter um presidente a mais que o Rio Grande do Sul, é sempre bom salientar que Getulio Vargas ficou no poder por ininterruptos 15 anos, de 1930 a 1945, voltando em 1951, desta vez eleito pelo povão e saindo em 24 de agosto de 1954, morto. 

                                             Hermes da Fonseca

Nenhum comentário:

Postar um comentário