PS

PS

SEGUIDORES

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Deus Salve a América




Help me, please!


Por total falta de conhecimento, o povo da Latino-América de modo geral, primeiramente colonizado por europeus, passou após o ano de 1777 a ser assediado pela recém-formada República dos Estados Unidos da América, cujo nome oficial e conhecido em todo o mundo é USA, United States of AMERICA, ou simplesmente AMÉRICA.


Quando se tornaram independentes adotaram o nome América, pois todo o mundo que imigrava para as 13 colônias dizia que ia para a América, apesar de ser o nome do continente, batizado pelos espanhóis, América foi popularizada como local onde estavam essas 13 colônias inglesas, que em 1777 tornaram-se independentes da Inglaterra.


Tanto que alguns alemães que vieram bater os costados no Brasil e ao perguntarem onde ficava o Brasil, diziam que era na América, no que estavam certos quanto ao continente, entretanto alguns por total ignorância achavam que o tal de Brasil fosse no novo país chamado América. Decepção ao chegarem.


De diversas maneiras, e com políticas colonialistas os Estados Unidos da América foi ocupando paulatinamente o espaço antes dominado pela Europa.


As nações que surgiam na América Latina, desde o início do Século IXX, foram sendo cativadas pela propaganda americanista, tornando-se verdadeiros vassalos de Washington.



Os latinos americanos, de cultura infimamente inferior, onde uma elite fresca e deslumbrada que vivia beijando mãos e pés dos ianques, o que nada mudou nesses mais de dois séculos, achavam que esses novo país fosse um líder natural, e isso chegou a tal ponto de no Brasil quando da Proclamação da república ter por quatro vergonhosos dias usado uma bandeira que era uma réplica da bandeira dos EUA. Pouca ou nenhuma vergonha. E como sempre digo, uma bandeira que deveria ser banida da história do Brasil.


Em 16 de setembro de 1810 o México proclama sua independência da Espanha e adotou o nome de Estados Unidos Mexicanos, uma também vergonhosa cópia da grande república do Norte.

Diziam alguns poucos mexicanos lúcidos e inteligentes: Pobres de nós mexicanos, tão longe de deus e tão perto dos americanos.


Em 7 de setembro de 1822 o Brasil torna-se independente de Portugal, porém passa-se a chamar Império do Brasil, primeiro e único império das América aos moldes europeus. Mas que tal? O Brasil tem o seu primeiro Imperador, Dom Pedro I, putanheiro barbaridade. Pegava todas.


Em 15 de novembro de 1889 é proclamada a República no Brasil, e o então Imperador Dom Pedro II, homem sério, sisudo, verdadeiro monarca, asila-se na França e assume a presidência do Brasil o Marechal Deodoro da Fonseca. O Brasil passa a se chamar Estados Unidos do Brasil, numa também grotesca cópia, vassalagem, submissão, nome que perdurará até 1967 quando muda para República Federativa do Brasil, um dos poucos atos positivos do regime militar.


Ainda bem.


Portanto o nome oficial dos três países são AMÉRICA, MÉXICO E BRASIL, os Estados Unidos não é nome e sim a forma de constituição do país. Nos casos específicos Estados e não Províncias como são a Argentina e o Canadá, além de outros.



Por motivo de vassalagem, desconhecimento ou puxa-saquismo, tudo que vinha da América era copiado pelos tupiniquins, a tal ponto de acharem em suas mentes dominadas pelo americanismo ianque, que a música Deus Salve a América referia-se ao continente americano, entretanto tal música é própria dos Estados Unidos da AMÉRICA e enaltece os Estados Unidos da AMÉRICA.


É uma canção patriótica americana composta por Irving Berlin em 1918 e revisada pelo próprio em 1938.


Irving escreveu a canção quando servia ao Exercito Americano em Camp Upton em Yaphank, New York.


Deus Salve a América ou God Bless America, assume a forma de uma oração para que deus abençoe com paz a nação América e não ao continente América.

É um “hino” que enaltece o país chamado América (EUA ou USA) e que nós quando meninos éramos obrigados a cantar no colégio, onde professoras sem conhecimento do que se tratava ensinavam com visível amor e dedicação, quase que em orgasmos mentais essa música que nada tem com o Brasil, nem com o Continente Americano.




E cantavam feito debilóides, em frente a bandeira do Brasil, na datas cívicas essa canção patriótica dos Estados Unidos da América, e eles, os americanos "finavam-se" de rir dos abobados.


 VERGONHA!

Total e asquerosa vergonha.


Pobres meninos e meninas brasileiros, sem saber do que se tratava, cantavam feito robôs demenciados:


Quando nuvens negras,

Como um negro véu.

Descem sobre as serras

Empanando o céu.

Ouve-se uma prece

Dessa gente audaz.

Que não teme a guerra,

Mas deseja a paz!

Deus salve a América!

Terra de amor!

Verdes mares, florestas.

Lindos campos abertos em flor.

Berço amigo da bonança.

Da esperança o altar,

Deus Salve a América

Meu céu, meu lar.

Deus salve a América,

Meu céu, meu lar.

Portanto é outra coisa, assim como a primeira bandeira republicana que deveria ser erradicada da história de nosso país, que aos poucos, a pouquíssimo tempo aprendeu a ser soberano e hoje em muitos casos dá as cartas, pois passou o tempo de ser o Brasil um apêndice dos Estados Unidos da América, apesar de temos entre nós alguns milhares de puxa-sacos que continuam babando e beijando mão de ianque e outras partes. Agem assim por não terem moral suficiente para se dizerem BRASILEIROS.




E o pior, há ainda em muitos livros didáticos essa canção ianque.



Fui. Mas vou tapado de nojo.



Mas bota nojo nisto.






Nenhum comentário:

Postar um comentário