PS

PS

SEGUIDORES

domingo, 2 de setembro de 2012

Tropa de Elite 2 – A Morte do Capitão Mathias.


                  Capitão Mathias

Qualquer comentário sobre esse filme seria desnecessário, visto que amplamente repercutiu em todos os sítios da sociedade como uma denúncia a corrupção existente na polícia do Rio de Janeiro.
Tal corrupção estende-se a todas as polícias, não vamos ser inocentes de acreditar que não há corrupção em outras polícias, quer civil ou militar dos diferentes estados da Federação. Isto é sabido.
Porém não estou aqui para discutir sobre a banda podre que se engaja às diferentes organizações policiais e sim ater-me a uma falha primária e grotesca existente neste que seria um dos melhores filmes nacionais.
Tal erro é visto na cena em que o Major Rocha, interpretado pelo ator Sandro Rocha, um corrupto agente policial, mancomunado com traficantes e outros pústulas da própria polícia como o Ten. Cel. Fábio. (Milhem Cortaz), assassina o Capitão Mathias, em excelente papel executado pelo ator André Ramiro. 
                           Major Rocha com insígnias de Capitão

Nesta cena o descabido é visto, pois o então Capitão Mathias está com a farda do Bope, entretanto não está com as insígnias de Capitão, três estrelas sobre os ombros e sim com divisas de Segundo Sargento presas a seus braços, porém após saudável e educada troca de comentários com um cidadão educado, infelizmente anônimo, foi que notei não tratar-se de um erro de continuidade e sim uma abordagem tática para não levantar suspeitas.
 
                   Capitão Mathias com divisas de Segundo Sargento.
Excelentes filmes têm os seus erros, como por exemplo o filme com o título no Brasil de Os Profissionais, sobre cowboys do velho oeste onde em uma excelente tomada aparecem os três "mocinhos" descansando sentados sobre a relva e seus cavalos amarrados a sombra de uma árvore tendo ao céu marcas dos gases de turbinas de um moderno avião a jato, já no filme Vale dos Reis, sobre a morte de um Faraó,  em uma tomada aparece um caminhão com vários holofotes atrás de uma pirâmide, ou outros filmes que se bem observados aparecem dezenas de pequenos erros de época ou do seguimento da cena. Este, cheguei a pensar que havia exagerado, rebaixando um oficial do posto de capitão a uma praça com a graduação de Segundo Sargento, porém devido ao educado cidadão anônimo, com quem troquei algumas informações, me fez notar não tratar-se de um erro e sim de uma tática como disse acima para não levantar suspeita.

Ao cidadão educado, gentil e civilizado meu muito obrigado pelas observações, já que nutro respeito e admiração pelos leitores educados, civilizados e cônscios. O Mesmo não dispenso aos estúpidos, mal educados, pústulas que jamais tiveram uma família estruturada, filhos de chocadeira que lhes faltou bons pais que lhes dessem educação e respeito, que em se valendo de não serem homens suficiente de olhar olho no olho, pois são covardes, escória de uma sociedade sem respeito e sem educação, não dou as mínimas e simplesmente os ignoro. Jumentos que se acham sábios e não passam de calhordas, imbecis e covardes.

10 comentários:

  1. Prezado,

    Acho que vc não entendeu o que foi tramado naquele momento do filme. Mas explico. Primeiro que o Mathias não estava com a farda do Bope, se vc prestar atenção ele esta com a farda da PM convencional pois a farda do Bope é preta e não azul. E no enredo do filme, o Mathias teria que se passar por um PM comum para poder entrar na favela sem levantar suspeita, ai o porque da farda azul e do posto de segundo sargento, pois em tempo nenhum um oficial da PM iria assumir a guarda de um posto sem levantar suspeita. As guardas nestes locais são feitas por soldados e um sargento que é o comandante do destacamento. Você pode ver que na substituição da guarda, sai um sargento e entra o Mathias. Não houve erro de patente e sim uma simulação para não levantar suspeita.

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente não sei seu nome para citá-lo, mas gostei do comentário e gostaria até de entender também como que em Tropa de Elite 1, o major Rocha era uma praça na graduação de sargento e não no posto de sargento, pois era apenas o sargenteante, o "sargenteante",corrupto e em Tropa de Elite 2 era um major, coisa impossível de acontecer. E foi apresentado com insigneas de capitão, neste caso não haveria o por quê, já que major é apenas um posto acima de capitão.Mas fica registrado o seu comentário elucidativo. Mas cá entre nós sabemos que em filmes o impossível acontece.

    ResponderExcluir
  3. Caro professor Pedro, em relação as insígnias de Capitão na farda do personagem Rocha não estava errado, pois no início do filme se passava no ano de 2006 e ele ainda era capitão, na segunda parte do filme ja estamos no ano de 2010 (dias atuais) na trama, e ai sim ele é um Major da PMERJ, portanto as patentes estão corretas, mas a questão que você disse, realmente não teria como ele ser promovido de 3º SGT (1º filme) para MAJ (2º filme), isso sim foi mancada do José Padilha.

    ResponderExcluir
  4. Caro anônimo, agradeço pela visita e pelo comentário, infelizmente não sei a quem estou me reportando, mesmo assim e em respeito a meus leitores devo a todos eles responder. Caríssimo, fui militar do Exército durante vários anos, onde servia na Casa da Ordem de um Regimento, para ser entendido a Casa da Ordem corresponde na empresa civil ao Departamento Pessoal, ou Recursos Humanos, onde convivia diariamente com leis, portarias, promoções, elogios e punições. Convivia com praças, de soldados a Aspirantes-a-Oficial e oficiais de Segundos Tenentes a Coronéis. Muitos hão de pensar que Aspirante são Oficiais, não, Aspirantes e sub-tenentes ou sub-oficiais são na verdade praças, ou mais precisamente praças especiais. Já os simples cabos, são praças-de-pré. E nesta minha passagem pelo Exército muitas coisas chegaram a meu conhecimento, obviamente, principalmente a compreensão de hierarquia. Ora se no primeiro filme o Rocha era um primeiro-sargento, sargenteante de uma sub-unidade, não seria em quatro ou cinco anos que ele seria promovido a major. Levando-se em conta que um sargenteante é o primeiro sargento mais antigo que assume tal função, caso não tenha assumido a função de sub-tenente, aí o segundo mais antigo assumiria a sargenteação. Impossível, levando-se em conta os interstícios, cursos e outros fatores que levam um militar a galgar promoções. Aliás, dificilmente galgaria a tal posto. Outrossim posso até ter me passado na questão da linha do tempo, coisa que talvez tenha escapado de minha percepção, entretanto muitos são os que assistiram a tal filme e não perceberam que o Rocha fez uma ponta no primeiro filme como um corrupto sargenteante. No caso de nossa Polícia Militar no Rio Grande do Sul, a nossa Brigada Militar, muitas mudanças foram feitas, como o fim da Academia Militar, onde os Cadetes dela saíam como aspirantes e podendo galgar o oficialato até o posto de Coronel, o que hoje não mais é possível, já que há um concurso para Capitão, no qual exige-se a formação superior em Direito, e esses sim podem galgar os postos de Major, Tenente-Coronel e Coronel. Cabos não mais existe essa graduação, e os remanescentes são considerados graduação em extinção. Já os sub-tenentes em fim de carreira são promovidos diretamente ao posto de primeiro-tenente, não havendo mais o posto de segundo-tenente. Obviamente não sei se nas polícias militares de outros estados isso acontece. Entretanto caro anônimo posso afirmar com muito convicção que jamais um primeiro sargento com mais de vinte anos de serviço sairia promovido a Major.
    O que notei é que ele sendo capitão, obviamente cumprido o interstício seria promovido a major, entretanto não é esse o fato e sim a trajetória meteórica de um sargento. Impossível.
    Continue comentando e visitando meu blog. Para isto que ele existe, ler, comentar, discordar, elucidar e sobretudo cimentar conhecimentos e em alguns casos ligar pessoas, as quais nutro todo o respeito e admiração e com as quais também aprendo muitas coisas.
    Um forte abraço meu caro.

    ResponderExcluir
  5. Ola, eu gostaria de acrescentar que o fato do Rocha sendo Sargento no primeiro filmes e depois virar oficial no segundo filme e totalmente possível, pois a carreira de praça na PM consiste no ingresso como soldado, porem um soldado pode chegar a Major graças ao QOA, que e o Quadro de Oficiais Auxiliar, onde subtenentes concorrem com seus pares para se matricularem em um curso chamado CHOA, ou CHO que e o curso de habilitação de oficiais auxiliares, permitindo um praça chegar ao posto de Major, a ascensão meteórica do rocha se deve ao fato de na PM quem tem alguma influência politica acaba sendo promovido mais rapido, pois quem promove os policiais e o Governador do estado e não a propria policia e nisso o Padilha acertou, fez uma critica que como o rocha era corrupto e com influencia politica conseguiu galgar da posição de sargento para a de Major, pois vocês sabiam que os Tenentes-Coronéis só são promovidos a Coronéis por Merecimento e quem julga se o TC e merecedor e o próprio governador e por isso existe a xubolagem na PM, pagar pau para politico e sinônimo de promoção.

    ResponderExcluir
  6. Caro anônimo.
    Para responder teu comentário estou publicando uma matéria com o título de Tropa de Elite - Sargento Rocha.
    Leia e tire tuas conclusões. Veja bem quanta consideração em publicar uma matéria especial para responder teu bem-vindo comentário.
    Um abraço, muita saúde e continue acompanhando este blogue ou blog, para mim é motivo de satisfação e reconhecimento.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia!Não sei em outros estados, mas em MG por exemplo, um Sargento, pode chegar sim ao posto de Major! E dependendo do relacionamento que ele tiver, reforma como tenente-coronel! Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia (pena que não seu eu nome).
    Sim, em Minas Gerais, soube há pouco tempo de um caso em que uma praça ascendeu ao posto mais alto da corporação, porém (dependendo do QI político), mas não é regra geral, tanto que no Rio Grande do Sul foi fechada a Academia de Polícia Militar, a qual chamamos aqui de Brigada Militar e para suprir as vagas de Capitão é necessário um Concurso Público, sendo quesito pétreo para tal ser advogado, Caso uma praça da corporação tiver cursado Direito e estiver dentro da idade limite poderá prestar tal concurso. Chamado do Concurso o, agora então militar faz um curso de uma ano e é declarado Capitão, podendo então sair Major, Tenente Coronel e finalmente Coronel.Na Brigada Militar as praças podem chegar somente ao posto de Primeiro Tenente. Elitizaram os postos de Oficiais Capitães e Oficiais Superiores, que se tornou uma casta dentro da BM.
    Infelizmente.
    Um abraço aqui do extremo sul do Brasil.

    ResponderExcluir
  9. O grande problema é um aspirante-a-oficial, como matias, chegar a capitão e, no mesmo espaço de tempo, um 1° sargento chegar a Major.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corretíssimo meu caro Evertonsjn. Fico honrado com sua visita e comentário. Essa subida meteórica de um Primeiro Sargento ao Posto de Major é que o grande problema,mesmo que ele tivesse as costas quentes, pois estando um Aspirante bem a sua frente sairia muito antes a Major do que uma praça. Aqui no Rio Grande do Sul, na Policia Militar, que nós chamamos de Brigada Militar as praças jamais atingem, pelo novo regulamento em vigor há muito tempo. ao posto, sequer de Capitão, pois alcançam no máximo ao posto de Primeiro Tenente e neste posto passam para a reserva, já que para entrar na corporação como Capitão é necessário um concurso público para quem tenho cursado Faculdade de Direito, neste caso é aberto para toda a sociedade, inclusive para soldados com tal habilitação e idade compatível, pois não há mais a Academia com seus Cadetes e para ser Capitão depende de Concurso. Não há mais na Brigada Militar os Aspirantes. Não sei como é o regulamento de promoções no Rio de Janeiro ou em outras Polícias. Porém o grande problema é o interstício, ao que me parece não ter sido respeitado neste caso. As dúvidas permanecem. Mas foi um excelente filme, o qual já assisti outras vezes.Honrado com sua visita desejo muita saúde e alegria. Um abraço.

      Excluir